sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

12 - Alto Falantes

Não adianta investir milhões em equipamento se o microfone não captar o som com clareza e naturalidade, o mesmo acontece com os alto-falantes, mesmo que o som passe por bons microfones e equipamentos, se na hora em que for reproduzido o alto-falante não tiver fidelidade, durabilidade, todo o seu som será comprometido. Os dois merecem cuidados especiais tanto na compra, como em sua conservação e manutenção, vamos estudar um pouco mais então os nossos amigos alto falantes.
Quando Thomas Edsom iniciou seus estudos no Fonógrafo em 1877, dava início a uma era que ainda não terminou, passando pelos primeiros registros de voz, até as fitas, lps, cds, dvds, gravação em computador, etc. O ser humano sempre terá a necessidade de registrar tudo, como observamos hoje em mídias digitais. O princípio do Fonógrafo se baseava no registro de áudio em um cilindro que fazia vibrar uma agulha e por conseguinte fazia vibrar uma membrana acoplada a um cone que amplificava os sons produzidos por vibração, esse mecanismo desloca o ar ao seu redor produzindo som. Assim aquele cone, que podia variar de um tamanho pequeno até um muito grande propiciava ao ouvinte o poder de reconhecer os sons que ele irradiava. Com o passar dos anos foram sendo aperfeiçoados os amplificadores eletrônicos que inseridos na cadeia, antes do cone possibilitavam um aumento significativo na corrente elétrica produzida, que enviada ao sistema eletromagnético, permitia um aumento no volume de som produzido. Um grande problema surgiu a partir de então, o sistema de bobina-móvel mais cone, precisava agora ser resistente o bastante para suportar a vibração e o calor produzido por este aumento de corrente elétrica. A partir daí os alto-falantes não pararam mais de evoluir.


Fonógrafo de Thomas Edsom


Os alto-falantes também conhecidos como "transdutores", são formados basicamente por um conjunto elétro-magnético acoplado a um cone. Sua função é transformar energia elétrica em acústica.
Basicamente os alto-falantes se dividem em três categorias – Woofers, Drivers e Tweeters. Os Woofers são os responsáveis pela reprodução das frequências graves, os Drivers pelos médios e os Tweeters são responsáveis pela reprodução das frequências altas, ou agudas, esta divisão depende um pouco do tipo de caixa acústica em que esses transdutores serão aplicados.
O estudo mais aprofundado das características de projeção do som, levou os pesquisadores a introduzir o uso de caixas de acústicas em conjunto com os alto-falantes. Percebeu-se que o uso destas caixas propiciava um ganho considerável, tanto em termos de volume como no espectro de frequências que se queria obter com determinado alto falante, percebeu-se também que os alto-falantes produziam som tanto em sua parte traseira, como na dianteira, isso provocava cancelamento de fases e perda de rendimento, daí a necessidade de se isolar a parte da frente da traseira do transdutor. Milhares de modelos diferentes de caixas acústicas foram desenvolvidas, levando em consideração principalmente a sua diretividade, ou seja qual seria o seu campo de cobertura. Entre os modelos construídos haviam caixas que melhoravam os graves, caixas refletoras, caixas "cornetadas", que projetavam o som a distancias maiores, modelos angulados que permitiam um ângulo de cobertura maior, drivers capazes de cobrir tanto frequências de médio altas até muito agudas, substituindo os tweeters, caixas de retorno, sem falar nos mais diversos materiais, como madeiras, resinas, plásticos, etc.
Até bem pouco tempo atras os alto-falantes queimavam com muita facilidade, hoje podemos dizer que com a introdução de novos materiais na fabricação, tanto na parte elétro-magnética, quanto na parte acústica dos alto-falantes, aumentou-se em muito sua eficiência e também a sua durabilidade, permitindo que os mesmos trabalhem por muitas horas, em condições extremas de calor, sem prejudicar seu funcionamento.
Em um projeto de sonorização de ambientes há inúmeras opções no mercado, sendo que para cada ambiente um tipo de alto-falante em conjunto com sua caixa acústica melhor se adequará. Existem profissionais especializados na aplicação de caixas acústicas e um bom estudo acústico do local se faz necessário antes da aquisição de qualquer modelo.